últimas notícias

Notícias

1 08/02/2019 23:00

 Cristina Pita

Colaborou Geovanna Lohan

Um empresa terceirizada da Embasa, a MS Construção e Saneamento, em Santo Antônio de Jesus, aproveitou à noite de quinta-feira (7/2) para fechar as portas, o que só foi descoberto na manhã desta sexta-feira (8/2) quando os funcionários chegaram ao trabalho e foram impedidos de entrar. Um grupo de funcionários realizou um protesto na frente da empresa na manhã desta sexta para reinvidicar explicações e o pagamento dos salários em aberto. 

 “É uma situação de abandono”, lamentou Antônio, um dos representantes dos funcionários da MS Construção e Saneamento. Na manhã desta sexta, prepostos da empresa fecharam os portões, impedindo o acesso dos funcionários que chegavam para o trabalho. Eles recolheram as motos usadas nas atividades de campo na noite anterior. Além disso, a MS deixou os terceirizados sem receber.

A construtora MS era responsável pelos serviços de manutenção, ligação e religação, entrega de recibos, notificação e leitura para a Embasa e a suspeita é que foi fechada sem pagar os salários dos funcionários.

Durante entrevista ao repórter Frank Monteiro, na Rádio Andaiá FM, Antônio contou que a terceirizada não permitiu a entrada dele e dos demais trabalhadores no local, causando indignação. “Sei que somos muito criticados pelo nosso trabalho, mas às vezes é por causa da própria empresa que não dá boas condições para a realização dos trabalhos. Fiquei surpreso porque eu sou o encarregado e fui barrado na entrada por dois seguranças, que não são nem de SAJ. Informaram que não tinha justificativa", contou.

Antônio disse que o mais difícil para a categoria é que nenhum terceirizado pode se desligar da empreiteira porque perderá todos os direitos. “Eles estão maltratando os funcionários. Deram férias coletivas e não podemos nem ir procurar outra empresa para trabalhar legalmente”, lamentou.

O representante dos trabalhadores disse que a MS tem dois representantes legais que estão responsáveis pelo setor de Segurança do Trabalho, mas que eles não deram nenhuma satisfação aos trabalhadores. “A minha situação é alarmante, porque eu fiz alguns débitos no Comércio para a empresa, no qual houve consertos de veículos e motos. E nesses débitos eu estou como o responsável. Eu espero que a empresa honre com os compromissos”, pediu.

O funcionário não conteve a emoção e chorou pela situação dele e dos demais colegas. “É uma situação de abandono pela própria empresa na qual ‘vestimos a camisa’. O que mais me deixou triste foi eu ser barrado depois de ter feito tudo pela empresa”, pontuou Antônio.


A Assessoria de Comunicação da Embasa garantiu à reportagem do www.andaia.com.br  que a concessionária irá se manifestar através de uma nota.

 

 

 

 







Rua Tiradentes, 30 – 4º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 | 3631-2924 | 3631-9500 | 9 9871-0971 (Whatsapp) - Definitivamente a melhor.
© 2010 - Rádio Andaiá FM - Todos os direitos reservados.